terça-feira, 25 de outubro de 2011

E a noite arremessará outros dados


Escutei alguém abrir os portões
Encontrei no coração multidões
Meu desejo e meu destino brigaram como irmãos
E a manhã semeará outros grãos
Você estava longe, então
Por que voltou

Seus olhos de verão
Que não vão entender?
E quanto a mim, te quero, sim
Vem dizer que você não sabe
E quanto a mim, não é o fim
Nem há razão pra que um dia acabe
Cada um terá razões ou arpões
Dediquei-me às suas contradições, fissões, confusões
Meu desejo, seu bom senso, raivosos feito cães

E a manhã nos proverá outros pães
Os deuses vendem quando dão
Melhor saber
Seus olhos de verão
Que não vão nem lembrar
Somos dois contra a parede e tudo tem três lados
E a noite arremessará outros dados...

Skank nos brinda diariamente...

Um comentário:

Mari ♥ disse...

Simplesmente lindo

http://marifriend.blogspot.com/
@Storieandadvic