quinta-feira, 28 de abril de 2011


(...)e nós que morávamos um no outro, ficamos sem casa. Perdoe a falta de abrigo, é que agora eu moro no caminho.

Um comentário:

Charlotte ! disse...

e a sensaçao de ficar sem casa é jorrivel, o calor que encontravamos no aconchego de quem era nosso companheiro de vida é sentido quando o frio da falta como amputar um pedaço de nossa alma se faz presente. Quando o choque passa e a conformidade vem passamos a morar no caminho.
Beijos da Charlotte
http://devaneiros.blogspot.com/